LANDR BLOG

InspiraçãoTeoria musical

Dinâmica na Música: Como Liberar o Poder da Expressão

Dinâmica na Música: Como Liberar o Poder da Expressão

A dinâmica é um conceito básico na música que exerce influência em diversas áreas, da composição à masterização.

Mas essa é uma palavra muito usual e isso faz com que ela assuma diferentes significados a depender do contexto.

Nesse artigo abordaremos o conceito de dinâmica e suas diversas aplicações.

Vamos começar.

O que é dinâmica?

A dinâmica consiste na variação de intensidade que ocorre ao longo da música. Isso pode soar simples, mas a dinâmica é um conceito amplo presente em praticamente todos os estágios da produção musical.

Dinâmica na música pode fazer referência:

  • Marcações de dinâmica em uma partitura musical
  • Variações na intensidade ao longo de um som
  • O alcance dinâmico de um sinal de áudio ou sistema
  • As funcionalidades individuais de um envelope de amplitude de um som

Vamos analisar cada uma dessas noções.

Marcações de Dinâmica

Se você já teve a oportunidade de ler uma partitura, você deve ser familiarizado com as marcações de dinâmica.

Elas são aquelas letras pequenas escritas em script em baixo de um compasso musical.

As marcações de dinâmica estão presentes para indicar o quão intenso executar cada trecho da música. As instruções vão de muito quieto (ppp) taté extremamente alto(ƒƒƒ).

Como qualquer coisa em uma partitura musical, as marcações de dinâmica são abertas à interpretação.

Aqui estão marcações de dinâmica usualmente utilizadas na música, de intenso até quieto:

dynamics markings in music

Como qualquer coisa em uma partitura musical, as marcações de dinâmica são abertas à interpretação. Elas são orientações gerais fornecidas pelo compositor. Em última análise, é sempre a pessoa que toca que define exatamente a interpretação.

Dinâmicas no arranjo

O método escrito para indicar a dinâmica é bastante tradicional, mas contrastes na dinâmica são um elemento fundamental em quase todos os gêneros musicais.

Pense na tensão crescente de um ápice no EDM ou na abordagem intenso-suave-intenso da era grunge.

A dinâmica opera no sentido de criar um senso de tensão e relaxamento que confere ao som a sua estrutura narrativa.

Ela está presente durante um final intenso e gradual e nas alterações sutis de intensidade que definem as seções de um som.


Independentemente da sua abordagem, trabalhar com a dinâmica é uma tarefa bastante importante no arranjo musical.

Independentemente da sua abordagem, trabalhar com a dinâmica é uma tarefa bastante importante no arranjo musical.

Alcance dinâmico

Na produção musical, alcance dinâmico significa a diferença medida em decibéis (dB) entre o som mais intenso e o mais quieto.

Um uma única faixa de áudio, alcance dinâmico significa a diferença em dB entre o momento mais intenso e mais quieto no arquivo de áudio.

Meios de gravação e sistemas de áudio também possuem alcance dinâmico. Esse parâmetro representa os sinais mais intensos e mais quietos possíveis de serem representados.

Você pode ver o alcance dinâmico de um sistema como o espaço entre o volume audível mais baixo e o ponto de distorção.

Você pode ver o alcance dinâmico de um sistema como o espaço entre o volume audível mais baixo e o ponto de distorção.

Quando um som cai abaixo do nível de ruído, você não será capaz de dizer a diferença entre o sinal e o ruído do sistema do meio.

Quando o som vai acima do ponto de distorção os picos das ondas serão abruptamente atenuados, o que causa estridência e saturação.

Apesar dos avanços tecnológicos, o seu DAW ainda possui um alcance dinâmico limitado. É provável que você nunca tenha que ultrapassar esses limites durante o seu trabalho, mas é importante tê-los em mente em certas situações,

É comum que produtores iniciantes e intermediários não possuam experiência com tratamento de ganho. Isso faz com as faixas se sobreponham em excesso no master acidentalmente.

O ponto máximo do alcance dinâmico do seu DAW é 0 dBFS. Se os níveis forem elevados acima disso no seu master fader, toda a sua mix irá clipar!

O gain staging (ou tratamento de ganho) consiste em manter a suas faixas, busses e plugins dentro da faixa confortável do alcance dinâmico.


Em uma única faixa, o alcance dinâmico depende da qualidade das fontes que você estiver gravando.

Instrumentos com picos abruptos e transientes agressivos como por exemplo uma percussão pungente possuem um alcance dinâmico naturalmente extenso, ao passo que guitarras distorcidas são normalmente mais comprimidas.

Dinâmicas na mixagem

Controlar a dinâmica é um dos trabalhos mais importantes da mixagem. Para fazer isso bem, os engenheiros utilizam ferramentas como compressão, expansão, limitação e noise gates.

A dinâmica é importante pois os sons no mundo real variam muito em volume. Por exemplo, imagine um sussurro e um grito na mesma faixa de áudio. Seria difícil ouvir os dois elementos se eles possuíssem na faixa a mesma diferença de intensidade que possuem na vida real.

Para fazer cada elemento soar natural, engenheiros de mixagem realizam alterações na mixagem para que cada parte do som possa ser ouvida com clareza.

Para fazer cada elemento soar natural, engenheiros de mixagem realizam alterações na mixagem para que cada parte do som possa ser ouvida com clareza.

Isso pode consistir em fazer um transiente agressivo mais quieto usando compressão para equilibrar a forma de onda de um som.

Ou então em tornar uma percussão discreta, mais presente e intensa na mix com o uso da expansão.

Aqui está um guia detalhado sobre como os compressores funcionam, com exemplos dos efeitos na dinâmica:



Dinâmicas na masterização

Dinâmica e alcance dinâmico são incrivelmente importantes na masterização.



Loudness (intensidade), headroom e dinâmica são conceitos intrínsecos ao áudio. Na masterização, esses elementos influenciam uns aos outros no resultado final.


Por exemplo, uma masterização com alto volume que chega perto do nível máximo disponível possuirá um alcance dinâmico do que uma master mais silenciosa.

Você terá que decidir entre uma master mais comprimida e com maior volume ou uma mais suave, com uma dinâmica mais saliente.

A decisão correta depende do gênero musical, do meio de reprodução almejado e da mixagem propriamente dita.

Como se isso não fosse o bastante, a masterização possui diretrizes rigorosas no que diz respeito aos picos e níveis máximos.

Problemas afetando esses fatores farão com que, no melhor dos casos, o seu som soe mais baixo do que outras músicas nas plataformas de streaming. No pior dos casos, há o risco de ocorrer uma intensa distorção e clipagem.

Com tantos fatores exercendo influência sob uma boa masterização, o melhor caminho é contratar um profissional ou experimentar uma masterização online embasada em AI.

Intenso suave intenso

A dinâmica é tão fundamental na música que você provavelmente já pode senti-la intuitivamente.

Ainda assim, desvendar os problemas que envolvem a dinâmica vai mudar a sua visão sobre a produção musical.

Se você chegou até o fim deste artigo você já deu o primeiro passo para começar a tratar a dinâmica das suas faixas com seriedade.