Equipamento musicalGravaçãoMixagem e masterização

Gain Staging: Como Ter Um Melhor Mix Com Níveis Saudáveis

Gain Staging: Como Ter Um Melhor Mix Com Níveis Saudáveis

Nosso poderoso mecanismo de masterização baseado em IA ouve a sua música e oferece música cristalina com qualidade de estúdio que está pronta para o lançamento. Domine uma faixa. Domine uma faixa

Ter um bom mix com clareza e pancada não é fácil. Um bom gain staging vai te levar até lá.

Você provavelmente já ouviu mil vezes de diferentes fontes: Você precisa prestar atenção no seu gain-staging! Você precisa deixar headroom quando você estiver mixando música!

Mas o que é isso exatamente? Tem uma quantidade específica de headroom que eu preciso ter? Como você deveria configurar o seu gain structure para otimizar o gain staging na sua mix?

Esperamos que esta rápida explicação possa ajudá-lo a entender exatamente o que é headroom e gain staging e por quê eles são necessários, mesmo no novo mundo digital.

O Que é Gain Staging?

Voltando aos bons velhos tempos de gravação analógica você tinha 2 principais coisas a considerar quando se tratava de gravar um sinal saudável e limpo:

  1. Noise floor
  2. E headroom

Um bom gain-staging foi um modo de engenharia de navegar com segurança entre eles. Isso significava ter certeza de que a gain structure entre os dispositivos foi configurada corretamente.

Isso assegurava que qualquer dispositivo no caminho do sinal deveria receber um ótimo nível de sinal para entrada e passar um ótimo nível de sinal para o próximo dispositivo na cadeia.

Noise floor é o ruído inerente do caminho do sinal, incluindo o meio de gravação (naqueles dias era fita magnética). O objetivo era manter o seu sinal o mais alto possível para maximizar a sua relação sinal / ruído.

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/04/Gain-Staging-How-To-Get-A-Better-Mix_VU_meter_1200x627.jpg

Isso significava que passagens mais silenciosas não seriam obscurecidas por um monte de assobios e outros ruídos indesejáveis.

O único problema em manter o sinal alto acima do nível do noise floor é que você se depara com outro problema – headroom.

O Que é Headroom?

Headroom é quanto espaço o seu sinal de áudio tem antes de começar a ser comprimido e distorcido.

Cada meio de gravação tem uma quantidade finita de espaço livre. Se você tentar gravar um sinal que é mais alto que o meio é capaz de lidar, irá grampear as partes superiores da forma de onda e você vai ouvir isso como distorção.

Headroom em circuito analógico e gravadores foi uma coisa gradual. Quando empurrado acima de um certo limite você obteria um efeito de compressão / saturação suave no início e quanto mais alto você empurrava o sinal de entrada, mais evidente ficava a distorção.

Engenheiros iriam tentar encontrar o melhor ponto de equilíbrio entre o ruído na parte inferior e a distorção no topo, o que na verdade é tudo que o gain staging significa.

Gain Staging Digital: Perfeitamente Linear

Áudio digital se livra de muitos desses problemas de gain structure. Noise floor já não é realmente uma preocupação em um mundo de 24 bits, porque o nível de ruído do sistema é tão baixo que ele realmente não afeta o sinal.

Headroom é uma preocupação menor também. Mas ainda importa!

Em digital, temos um limite absoluto (0dBFS, ou decibéis Full Scale – escala completa de decibéis). Qualquer sinal acima dele será cortado. Mas até a gente chegar a esse ponto digital é um meio perfeitamente linear, por isso não temos esse início gradual de compressão e distorção que a gravação analógica exibe.

Não Pare O Staging

Então, por que você deve se preocupar com o gain staging se parece que a gravação digital corrigiu todos os problemas?

Bom, a primeira razão é que qualquer cadeia digital ainda contém pelo menos um (e geralmente 2) estágios analógicos (dica – é o A nos seus conversores AD e DA).

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/04/Gain-Staging-How-To-Get-A-Better-Mix_DAC-ADC_1200x627.jpg

Quando você grava, seu sinal tem que ir por um estágio analógico primeiro para ser convertido em digital. Tem que também ser convertido de volta a analógico no caminho de saída dos seus monitores

Esses estágios analógicos estão sujeitos aos mesmos problemas de gain structure mencionado anteriormente:

  • Grave muito baixo e você estará brigando com o noise floor.
  • Grave muito alto e você empurrará tudo para distorção e corte.

Então, quando você estiver gravando é melhor configurar os níveis de maneira conservativa. Uma boa regra geral é equalizar -18Dbfs com o padrão analógico do 0Dbfu.

Se você mantiver seus picos não muito acima de -10Dbfs, e mantiver o nível médio por volta de -18Dbfs, você deverá ter um sinal na medida certa.

Mas mantenha em mente que instrumentos mais dinâmicos como baterias ou percussão talvez precisem de mais espaço já que seus sinais podem ter grandes picos.

Gain Staging para Plugins

Mesmo se você está dentro da área digital dê uma olhada em todos os seus plugins. Quantos são modelados com base em antigos dispositivos analógicos como compressores, EQs, canais de console, máquinas de fita, etc.?

Se o modelamento foi feito direito, a maioria deles irá exibir o mesmo comportamento “não linear” como os seus originais analógicos. Então, a mesma regra se aplica: quanto mais você empurra eles mais eles começarão a comprimir, saturar e distorcer.

Isso não é sempre algo ruim. Pode ser usado com propósito de modelar tons. Mas em geral, se você está empurrando muito todos os seus plugins em níveis altos isso fará seu mix começar a soar frágil, áspero e bidimensional.

Então, manter o mesmo conceito de um gain staging perfeito que você usa durante a gravação é a sua melhor aposta e -18Dbfs é um bom nível médio para mirar. Manter ele conservador vai te ajudar a manter um gain structure adequado no seu mix.

Melhor Gain Staging Significa Um Melhor Mix

Se você o fez direito, você deve ver que seus níveis mestres do barramento são baixos o suficiente para que você não tenha que se preocupar com cortes.

Então, dê ao headroom e ao gain staging o tempo que eles merecem. E continue com a tarefa de mixar sem temer seus faders!

 

Masterização e distribuição ilimitadas, 1.200 samples livres de royalties, 30+ plug-ins e muito mais! <a href="https://www.landr.com/pt/preco/?utm_campaign=acquisition_platform_en_us_studio-generic-new-blog-ad&utm_medium=organic_post&utm_source=blog&utm_content=left-hand-generic-ad&utm_term=general">Obtenha tudo o que a LANDR tem a oferecer com o LANDR Studio.</a>

Masterização e distribuição ilimitadas, 1.200 samples livres de royalties, 30+ plug-ins e muito mais! Obtenha tudo o que a LANDR tem a oferecer com o LANDR Studio.

Monique Brandão

Monique é profissional de marketing, ama música, é viciada em redes sociais e mora no Canadá. No seu tempo livre ela gosta de estar com os amigos e em contato com a natureza, especialmente durante o verão. Contribuidora de Conteúdo da LANDR.

@Monique Brandão

Receba guias de equipamento, dicas de mixagem, os melhores plug-ins gratuitos e muito mais na sua caixa de entrada todas as semanas.