LANDR BLOG

GravaçãoMixagem e masterização

Como Sempre Escolher a Configuração Perfeita do Compressor

Preview of youtube video

A compressão é uma das suas mais poderosas ferramentas de mixagem. É o elemento essencial por trás de cada boa mix.

Mas para que seus compressores funcionem, você precisa primeiro entender a compressão.

É intimidante começar a aprender um assunto tão importante, especialmente quando os controles e seus efeitos no seu sinal são difíceis de entender dependendo do seu som.

Este artigo irá ajudá-lo a aprender o que a compressão faz, como escolher as configurações perfeitas do compressor e alguns erros comuns a serem evitados.

Mas antes…

O que é compressão na música?

A compressão na música é o processo de redução do alcance dinâmico de um sinal. O alcance dinâmico é a diferença entre as partes mais altas e silenciosas de um sinal de áudio.

Você precisa reduzir o alcance dinâmico da maioria dos sinais de áudio para que eles soem naturais em uma gravação.

Por exemplo: Imagine um sussurro e um grito na mesma faixa de áudio. Se eles tivessem a mesma diferença na intensidade do que na vida real, seria muito confuso!
Compressores corrigem isso atenuando as partes mais altas do seu sinal e aumentando o resultado para que as partes mais silenciosas sejam mais evidentes.

Imagine um sussurro e um grito na mesma faixa de áudio. Se eles fossem a mesma diferença na intensidade do que na vida real, seria muito confuso!

Usando compressão

Engenheiros experientes, muitas vezes, falam sobre como um compressor é mais “musical” do que outro.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2018/01/How-to-dial-in-perfect-compressor-settings-logic_comp_700x393.gif

É um conceito importante. Sua dinâmica é um dos aspectos mais fundamentais para tornar seu som único.

Quando você usa um compressor para mudar essas dinâmicas, o engenheiro da mistura torna-se parte da performance musical.

Se seus compressores estão funcionando corretamente, eles contribuirão positivamente para o desempenho e fazer uma boa gravação excelente.

Transientes: compreendendo o seus momentos de alta energia

Para entender a compressão, você precisa saber o que são transientes.

Os transientes são os momentos iniciais de alta energia de um certo som na sua waveform. Essas explosões proporcionam no nosso cérebro muita informação sobre a qualidade de um som.

Uma vez que os transientes são frequentemente mais altos do que o resto da sua waveform, os compressores irão afetá-los consideravelmente.

Por exemplo: pense em um bom snare. À medida que a caixa bate, há um pico inicial na sua waveform que diminui lentamente. Esse pico de energia inicial é o seu transiente.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2018/01/How-to-dial-in-perfect-compressor-settings-1-Transients.png

A compressão ajuda você a encontrar o equilíbrio perfeito para uma faixa que tenha um bom range dinâmico com um corpo agradável e cheio.

Uma waveform com boa dinâmica terá muitos transientes conforme certos sons são atingidos e depois decaem em sua composição. Transientes e sua eventual decadência são o que fazem uma waveform parecer um espinha de peixe.

Existe uma coisa que é muito dinâmica. Se sua música é toda transiente sem corpo, seu som não será interessante para o ouvido.

O oposto também é verdadeiro,nenhuma dinâmica pode levar a um som sem vida e cansativo, e uma waveform que se parece com um grande tijolo.

A compressão ajuda você a encontrar o equilíbrio perfeito para uma faixa que tenha boa faixa dinâmica com um corpo agradável e cheio.

As melhores configurações de compressão para a sua mix

Primeiramente: uma boa regra de compressão é “não prejudicar”.

Lembra desses transientes que você acabou de aprender? Sua compressão deve preservar o caráter deles, não destruí-los. As boas mixagens precisam de altos e baixos em energia para agradar o ouvido do ouvinte.

Mesmo se você estiver usando um compressor muito colorido ou aplicando compressão intensa para efeito, seu objetivo deve ser melhorar a dinâmica natural e musical do seu sinal, e não destruí-los.

Mesmo se você estiver usando um compressor muito colorido ou aplicando compressão intensa para efeito, seu objetivo deve ser melhorar a dinâmica natural e musical do seu sinal, e não destruí-los.

Quando você está procurando as configurações de compressão corretas, escute ativamente as mudanças na dinâmica em oposição às mudanças no timbre.

À medida que você experimenta as configurações, pergunte a si mesmo:

  • O que eu estou tentando alcançar com minha compressão? É uma mudança corretiva ou estética?
  • Que partes do meu sinal estão ficando aparentemente mais altas?
  • O que está acontecendo com meus transientes e range dinâmico?
  • É óbvio onde a redução de ganho está ocorrendo?
  • Estou empurrando demais?

Para responder a essas perguntas e mais, vamos dar uma olhada nos parâmetros que quase todos os compressores têm e o que você precisa saber para configurá-los corretamente.

Threshold

Seu threshold define o nível do sinal onde seu compressor começará a funcionar. O threshold é medido em dB, então qualquer sinal acima do seu dB threshold dB será comprimido.

Quando você define seu threshold, você está decidindo qual parte do seu sinal você deseja reduzir.

Ajustar o threshold mais baixo aplicará a redução do ganho do compressor a uma porção maior do seu sinal. Ajustá-lo mais alto afetará apenas os picos mais agressivos e deixará o resto intacto.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2018/01/How-to-dial-in-perfect-compressor-settings-2-Threshold.png

Para ajustar o threshold perfeito, pense no que você está tentando fazer através da compressão do áudio e quais partes do sinal são as mais problemáticas.

Os sinais altos são os transientes confundem o resto da sua mix? Ou talvez a sua deterioração final está inaudível na mix?

Uma boa regra de compressão é “não prejudicar”.

Defina seu threshold para que você esteja ouvindo o trabalho do compressor na parte do sinal que você precisa endereçar e não menor.

A configuração do threshold perfeito dependerá de suas necessidades. Jogue sua faixa de volta e ajuste na hora de encontrar a quantidade perfeita.

Ratio

Por exemplo, podemos dizer que um sinal descompressado teria um ratio de 1:1 e um limitador de parede de tijolos (que não permite nenhum sinal que vá acima do threshold) teria um ratio de ∞:1.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2018/01/How-to-dial-in-perfect-compressor-settings-3-Ratio.png

As configurações entre 1.5: 1 e 10: 1 são as mais comuns.

Um primeiro número mais baixo no seu ratio te dará uma compressão suave que você pode aplicar a uma mix inteira, enquanto um primeiro número maior te dará um efeito intenso de esmagamento.

Com o threshold definido para afetar o range necessário, escute como o aumento do ratio altera o material de origem para encontrar a melhor proporção.

Conforme você aumenta o ratio, ouça atentamente quando o efeito de redução de ganho se torna aparente. Pare antes que se torne óbvio e comece a impactar negativamente o som.

Ataque e Lançamento

Seu Ataque e Liberação são duas partes da mesma faixa de controle – o tempo com o qual a redução de ganho do compressor começa (ataque) e para (liberação) agindo em seu sinal.

Você já sabe que quando o sinal ultrapassa seu threshold, o compressor começará a reduzir o ganho com base no ajuste do seu ratio.


Mas como seu sinal é reduzido é determinado pelos controles de ataque e liberação?

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2018/01/How-to-dial-in-perfect-compressor-settings-4-Gain-Reduction.png

Ataque e Lamçamento definem se o compressor atinge sua faixa completa de redução de ganho imediatamente ou mais gradualmente.

Juntos, eles são as configurações mais cruciais para se obter uma compressão de som natural e musical. Defina o ataque muito rápido e seus transientes serão esmagados. Defina o lançamento muito rápido e você corre o risco de um efeito de bombagem não natural.

Certifique-se de ter uma forte idéia de quais elementos do som deseja que permaneçam dinâmico e defina seus tempos para alcançá-lo.
Uma boa compactação começa com um bom planejamento dos sons que precisam do tipo de processamento.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2018/01/How-to-dial-in-perfect-compressor-settings-5-Timing.png

Dica: Use um compressor VU meterpara ver como a agulha se move.Está se movendo no tempo com a música? Se sim, provavelmente você está perto dos tempos de ataque / lançamento corretos.

Existem outras configurações para controlar a compressão que não vou entrar em detalhes aqui. Mas com uma forte compreensão dessas 4 configurações, você terá uma base sólida para conseguir uma compressão saudável.

Erros comuns de compressão

Um dos sinais mais marcantes de que uma trilha foi mixada por um engenheiro inexperiente é o uso indevido da compressão.

Aqui estão alguns erros a evitar ao explorar e experimentar as configurações do seu compressor.

1. Ataque configurado rápido demais na bateria / percussão

Você pode ficar tentado a bater com estilo os elementos percussivos da sua mixagem com o seu compressor favorito. Mas você realmente pode ter muita coisa boa.

Se o tempo de ataque for definido muito rápido, você simplesmente reduzirá o “impacto” dos hits de bateria individuais ao apertar demais os momentos iniciais dos sons.

É fácil achar que configurações de ataque mais rápidas soam melhor quando a bateria está em solo, mas no contexto da faixa, a bateria irá desaparecer se os transientes tiverem sido limitados de forma muito agressiva.

Os hits de percussão são feitos para serem dinâmicos, então deixe-os!

2. Determinados tempos de ataque e liberação fazem com que baixas freqüências distorçam

Isso pode ser mais um fator com compressores de hardware, mas plugins—especialmente aqueles que modelam fielmente equipamentos analógicos – são suscetíveis também.

Por exemplo: digamos que você esteja tentando domar os ataques indisciplinados de um baixo tocado com uma palheta. Você quer definir o tempo de ataque do seu compressor o mais rápido possível para lidar com os transientes, mas você percebe que, quando o faz, ocorre uma distorção desagradável.

Isso acontece porque o período de uma onda de baixa frequência é realmente muito longo. Se o tempo de ataque do compressor for ajustado rápido o suficiente, a redução de ganho pode começar a agir dentro de um ciclo da onda sonora. Isso efetivamente “clipa” a waveform e produz uma distorção audível.

Existem duas maneiras de contornar isso:

O primeiro é colocar um filtro hi-pass na cadeia lateral do compressor para que o detector esteja apenas “escutando” as altas frequências.

Se você estiver usando um plug-in de compressor, a outra opção é usar a função lookahead.

Essa função ajusta o compressor para responder alguns milissegundos antes que o transiente realmente ocorra, o que permite tempo suficiente para que as longas ondas de baixa frequência passem sem distorção.

Dica Profissional: Você pode fazer isso com hardware também duplicando a faixa na sua DAW, cutucando-a algumas amostras anteriormente na linha do tempo e enviando-a para a entrada sidechain do compressor enquanto a faixa original é enviada para sua entrada normal.

3. Você achar que todo compressor é igual

Isso é mais uma conclusão pessoal, mas vale a pena lembrar que nem todo compressor funciona exatamente da mesma maneira.

Por exemplo, o Compressor 1176 FET i é um dos sons de compressão mais essenciais da música, e eu estava muito empolgado para obter uma boa emulação de software.

Os compressores não funcionam exatamente da mesma maneira.

Eu comecei a usá-lo imediatamente, mas demorei seis meses antes de perceber que os botões de ataque e de liberação estavam invertidos (com tempos mais lentos totalmente no sentido anti-horário e mais rápido no sentido horário) devido ao design do hardware analógico.

Se você começar a usar um novo processo ou plug-in, tome cuidado para ler exatamente como ele funciona e usá-lo com confiança.

A Compressão Perfeita

Entender suas ferramentas é essencial para que suas mixagens sejam refinadas e profissionais.
A compressão pode ser a maior delas, por isso, verifique se você está acertando.

À medida que você fica mais e mais acostumado a ouvir o que os compressores fazem nas suas gravações, comece a explorar outros compressores e como eles são úteis para suas sessões. Logo você ficará obcecado e babando nos clássicos vintage.

Agora você conhece os detalhes de cada botão do seu compressor. Então, volte para a sua mixagem e faça a compressão da maneira certa!