LANDR BLOG

Criação de batidas

Como Usar Samples em Suas Trilhas Sem Arruinar Sua Mix

Como Usar Samples em Suas Trilhas Sem Arruinar Sua Mix

Os samples são bons para tudo. Eles são uma das ferramentas mais flexíveis e úteis para qualquer etapa de produção de música. Mas mixar com samples é confuso …

Como você os tira do pacote e os coloca em suas faixas sem destruir tudo?

Os samples vêm em muitas formas e tamanhos, mas raramente estão prontos para arrastar e soltar em suas faixas sem um pouco de trabalho para torná-los adequados. Afinal, a maioria dos samples já foram mixados e masterizados por conta própria.

Neste guia, a gente vai mostrar as 6 etapas para limpar , mixar e preparar seus samples para suas faixas.

1. Limpe-os

Os samples geralmente têm muitos ruídos desnecessários. Se você está ouvindo algum silvo ou fuzz indesejado no seu sample, comece usando um noise gate.

O noise gate ajudará você a se livrar do ruído e lhe dará um sample mais limpo antes mesmo de começar a mixar.

O noise gate ajudará você a se livrar do ruído e lhe dará um sample mais limpo antes mesmo de começar a mixar.

Aqui está o sample antes de passar pelo noise gate:

Há um monte de fuzz indesejado no original. Então é hora de limpar.

Aqui está o mesmo sample depois de usar um noise gate:

Um monte de ruído foi removido e atenuado por um som mais limpo.

Para terminá-lo, use uma expansão ou compressão multibanda para segmentar intervalos de freqüência específicos. Isso reduzirá ruídos indesejados, silvo, hums ou transientes.

Aqui está o mesmo sample depois de experimentar uma expansão de várias bandas:

Finalmente, vá em frente e remova todo o silêncio. A menos que se ajuste à sua trilha, não há motivos para manter partes onde nada está tocando, remova essa seção inteiramente. Mesmo se você não ouvir nenhum barulho, provavelmente há algum lá dentro e você simplesmente não precisa diss

Voilà! Esses truques simples serão bem válidos mais tarde. Um sample limpo agora tornará a mixagem mais tarde muito mais fácil, porque você não estará lutando contra esse ruído.

Um sample limpo agoratornará a mixagem mais tarde muito mais fácil, porque você não estará lutando contra esse ruído.

Se você quiser se tornar ainda mais específico com sua limpeza, os softwares de edição em formas de onda, como o Audacity são ferramentas fantásticas para fazer edições de precisão na forma de onda do seu sample.

Use-os para fazer o trabalho cirúrgico em seu sample e remover pops ou cliques que você não deseja na sua faixa final.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/12/The-Essential-Guide-to-Mixing-With-Samples-Cutting-1200x627.jpg


Então, você encontrou e limpou o seu sample, e agora? Se o seu sample corresponde ao tempo e a chave da sua faixa, e você deseja usar todo o sample: fantástico! Isso foi fácil, hora de avançar para o próximo passo.

Mas nem todas os samples estão prontos de imediato … Na maioria das vezes, você terá que fazer algumas alterações no seu áudio para deixá-lo pronto.

Mas nem todas os samples estão prontos de imediato … Na maioria das vezes, você terá que fazer algumas alterações no seu áudio para deixá-lo pronto.

Beat Slicing

Beat Slicing te permite cortar um sample em seus batimentos individuais, ou hits, permitindo que você trabalhe com cada hit individualmente. Se você já cortou um intervalo para criar um rack de bateria então você já estará familiarizado.

Mas cortar não é apenas para a bateria… Todas os samples se beneficiam de alguns cortes criativos. Muitos DAWs podem cortar automaticamente com resultados razoavelmente confiáveis. Neste exemplo, vou olhar mais de perto para o Ableton’s Simpler e mostrar o que ele pode fazer, mas os mesmos conceitos se aplicam, independentemente de qual DAW você use.

Comece arrastando um sample de um loop para a Visualização do dispositivo de uma faixa MIDI (a área cinzenta na parte inferior) no Ableton – isso vai carregar automaticamente no Simpler.


Em seguida, selecione ‘Slice’ no lado inferior esquerdo do Simpler. Deve parecer algo assim:

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/12/The-Essential-Guide-to-Mixing-With-Samples__0000_Slicing-it-up.jpg

O Ableton procurou automaticamente os transientes neste sample e cortou o loop em batidas de bateria individuais. Ableton também atribuiu automaticamente cada um desses hits a uma nota midi, que agora podem ser ativadas por notas de programação em sua DAW ou com seu MIDI controller.

Você também pode experimentar cortar manualmente para obter algum controle extra.

Com tudo cortado, você pode agora reorganizar e brincar com as batidas de bateria para se adequar ao que quiser. Super fácil!
Uma bom mix começa com samples limpos e um bom arranjo. Cortar seus samples lhe dará tudo o que você precisa para encontrar o arranjo certo para sua faixa.

Mas espere, há mais: agora que os hits individuais estão separados, você também pode mixá-los, organizá-los e afetá-los individualmente. Isso lhe dá um controle muito maior sobre seu sample, permitindo que você ajuste-o às necessidades do seu mix.

Looping

Outro ótimo uso é deixar um loop (vamos fazer um vocal desta vez) e selecionando ‘1-Shot’ do lado esquerdo do Simpler. Deve parecer assim:

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/12/The-Essential-Guide-to-Mixing-With-Samples__0001_Slicing-it-up-2.jpg

Simpler vai aplicar o pitch novamente no meu sample sem mudar o tempo. Mova os marcadores de entrada / saída do loop para selecionar qual parte do vocal usar. Isso lhe dá o poder de desencadear qualquer parte do sample em qualquer chave que você quiser!

3. Equalize seus samples para caberem

Agora que você escolheu seus samples limpos, cortados e prontos para serem usados, é hora de começar a encaixá-los no seu mix. Como a maioria das partes do fluxo de trabalho de uma mixagem, tudo começa com uma equalização inteligente.

Geralmente, as regras para equalização de samples são as mesmas que qualquer outro som. No entanto, os samples geralmente contêm uma ampla gama de freqüências. Especialmente samples de outra música, ou um sample de alguém falando. Muito de qualquer faixa de freqüência pode
arrasar sua faixa, e é por isso que a equalização é sempre tão importante e necessária para seus samples.

Qual EQ se encaixa

Aqui estão alguns exemplos úteis para equalizar determinados samples:

  • Aumente cerca de 100Hz para adicionar som analógico ao piano e trompa
  • Corte cerca de 400Hz para reduzir a “boxiness” nos snares e kicks
  • Aumente cerca de 1.5KHz para adicionar som de “arranque” a um baixo
  • Corte tudo abaixo de 3KHz em um vocal para que ele “flutue” acima de outros instrumentos
  • Aumente cerca de 7KHz para adicionar ataques a instrumentos de percussão
https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/12/The-Essential-Guide-to-Mixing-With-Samples-doubling-1200x627.jpg

4. Duplique

Duplicar, que é quando dois instrumentos tocam uma melodia idêntica, é uma ótima técnica para engordar ou ajustar um sample. Ao descobrir as notas na melodia do sample, você pode programar um sintetizador ou outro instrumento MIDI para dobrar o sample e adicionar algo que está faltando.

Por exemplo, os sample de graves ficarão mais profundos quando dobradas por outro sintetizador de baixos.

Aqui está um sample de grave antes de emparelhar as notas com outro grave:

E depois de duplicar as mesmas notas com um bom sintetizador de baixos:

Esta técnica é comumente usada para sintetizadores digitais também, o que os entusiastas analógicos geralmente sentem estar com falta de gordura.

Duplicar te dará flexibilidade máxima no seu processo de mixagem. Em vez de afetar apenas o sample em si, agora você pode adicionar igual ou diferente EQs e FX ao instrumento de duplicação também.

Ao selecionar cuidadosamente como dobrar (ou triplicar!) um sample você pode transformar ou adaptar cirurgicamente, às suas necessidades de mixagem.

5. Olhe a Imagem Estéreo

Outro problema que os samples podem criar são imagens estéreo incompatíveis. Muitos samples são de faixas que já foram mixadas e masterizadas então eles terão uma imagem estéreo muito específica.

Quando o tamanho da imagem estéreo do seu sample não coincide com sua faixa, o sample não irá se misturar bem, ou ainda pior, fazer a sua música soar fina e pequena.

Quando o tamanho da imagem estéreo do seu sample não coincide com sua faixa, o sample não irá se misturar bem, ou ainda pior, fazer a sua música soar fina e pequena.

Para compensar samples que já possuem uma imagem bastante ampla, você precisa ampliar a imagem estéreo da sua faixa, pois o som mais amplo é sempre um som melhor.

Eu já falei sobre a amplitude de estéreo em outro artigo, então entra lá, se você precisa aumentar sua imagem um pouco.

Se o seu sample ainda soa muito amplo e antecipado na mix, tente convertê-lo em mono e veja como isso soa. O efeito de Utility da Ableton tem uma configuração predefinida mono que funciona muito para conversão mono.

Se isso não resolver seu problema, ou pior, se seu sample colapsa quando muda para mono, tente retornar ao passo anterior (4) e dobre-o.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/12/The-Essential-Guide-to-Mixing-With-Samples_Slicing_1200x627.jpg

6. Seja Criativo

Depois de ter lidado com os detalhes de preparar seu sample para a mix, tome um tempo para experimentá-la.

O resampling é o processo de fazer edições ou adicionar efeitos a um sample e, em seguida, regravá-lo como um novo sample (daí o nome de resampling). É uma técnica comum que oferece inspiração possibilidades infinitas para suas faixas.

Resampling produz efeitos realmente legais e pode trazer alguns bits de seu sample que você nunca soube que estavam lá!

Depois de fazer uma nova versão gravada do seu sample, jogue-o novamente em seu sampler e faça o que quiser com ele. Tente repetir este processo várias vezes e veja o que acontece.

Talvez você vai transformar seu sample em algo ainda melhor. Fazer o resampling produz efeitos realmente legais e pode trazer alguns bits de seu sample que você nunca soube que estavam lá!

Experimente estas técnicas de resampling para começar:

  • Faça efeito Pitch shifter para criar ondas surreais
  • Inverta o sample
  • Diminua ou acelere radicalmente o sample
  • Adicione FX favoritos, como flanging, ecos, delays, resonance ou filtering

Aqui está um sample do pacote Wavy.audio #maelstrom:

E aqui é depois de algumas técnicas de resampling e desaceleração:

É claro que esta é apenas uma das muitas maneiras de fazer resample. Não há nenhuma maneira errada de fazê-lo. Deixe sua imaginação correr solta!

Coloque Seus Samples para Funcionar

Adaptar um sample às suas necessidades raramente é fácil, mas as possibilidades são infinitas.

Com estas técnicas ao seu dispor, você está totalmente equipado para aproveitar o potencial criativo do sample sem arruinar suas mixes. Basta lembrar que a mixagem em si é #1, então use seus samples para suportar a imagem maior – eles funcionam para você, e não o contrário!

Bom Sampling!

Se você estiver procurando por pacotes de samples gratuito para adicionar à sua música, assine gratuitamente o pacote de samples Wavy.audio da LANDR. Tem um pacote próprio? Envie para ter uma chance de tê-lo publicado no site!