LANDR BLOG

Equipamento musicalMixagem e masterização

Noise Gates: Um Guia Passo a Passo Para Sinais Mais Limpos

Noise Gates: Um Guia Passo a Passo Para Sinais Mais Limpos

Ruído. É interligado dentro do nosso maravilho áudio no qual trabalhamos duro para gravar – geralmente não por escolha.

Seu mix é onde você traduz sua criatividade em um produto polido e acabado. O objetivo de todas as faixas individuais é entrar bem na mixagem e ter som claro, conciso e presente

Mas o ruído sabota esse esforço. O ruído indesejado no seu sinal de áudio é um dos problemas mais comuns e irritantes na gravação.

Então, como você combate o ruído desagradável e garante que você esteja obtendo um sinal mais limpo para um melhor mix?

A resposta é Noise Gates ou “Portões de ruído”. Quando usado corretamente, os Noise Gates são ferramentas poderosas que permitem remover o ruído e outros sons indesejados do seu sinal.

Nesse artigo, eu vou mostrar tudo o que você precisa saber para começar a usar gates como um profissional, incluindo um útil guia passo a passo. Vamos começar!

O Que é um Noise Gate?

Noise Gates, também conhecidos como gates (portões)  ou audio gates(portões de áudio), são um tipo de processador dinâmico que controla o volume de um sinal de áudio. Os Noise Gates reduzem o volume de um sinal quando esse volume cai abaixo de um determinado nível, chamado de threshold.

Explicando os Portões

Noise Gates fazem parte da mesma categoria de processadores dinâmicos que suas outras ferramentas comuns de mixagem, como compressores, limitadores e de-essers.

Audio Gates vêm em muitas formas diferentes: De plugins gratuitos a caros equipamentos e tudo no meio.
Gates e compressores, como todos os processadores dinâmicos, trabalham especificamente na amplitude, ou volume, de um sinal de áudio – não o pitch.

Gates e compressores trabalham em princípios semelhantes: ambos afetam o volume em relação a um threshold (medido em dB).

Gates e compressores trabalham em princípios semelhantes: ambos afetam o volume em relação a um threshold (medido em dB).

No entanto, onde os compressores atenuam, ou diminuem, qualquer volume que ultrapassa o threshold, os portões atenuam qualquer volume que cai abaixo do threshold.

Assim, os compressores tornam as partes altas de um sinal mais silenciosas (mais regular do começo ao fim), enquanto os portões tornam as partes mais silenciosas ainda mais silenciosas (eliminando ruídos indesejados).

Portões funcionam bem em qualquer som em um sinal que pode ser mais silencioso que o som desejado que você está capturando (como um snare ou um tom).
Noise Gates vai ajudar a remover:

  • Ruído de fundo do ambiente
  • Reverberação indesejada
  • Crosstalk
  • Estática
  • Pequenos erros no desempenho
  • Outros instrumentos capturados na gravação

Portões livram de tudo isso e deixam você brilhar! Então, agora que você sabe o que são, e o que eles consertam, veja aqui como usá-los…

Portões funcionam bem em qualquer som em um sinal que pode ser mais silencioso que o som desejado que você está capturando (como um snare ou um tom).

Como Noise Gates Funciona

Pense em Gates funcionando como, bem, portões de verdade! Portões tem dois modos básicos: aberto e fechado.

Quando o portão é aberto, o áudio passa livremente. Quando o portão está fechado, o áudio é atenuado.

Se o portão está aberto ou fechado para um volume específico, isso é determinado pelo threshold. Quando a amplitude do sinal é menor do que a amplitude definida pelo threshold, o portão permanece fechado e mantém esse alcance de sinal fora. Quando a amplitude do sinal é maior que a amplitude definida pelo threshold, o portão abre e deixa esse volume de sinal passar livremente pelo portão.

Simplificando, sua configuração de threshold determina o som que entra e o som que não entra.

Aberto e fechado são os modos básicos de operação, mas o sinal pode ser moldado e estruturado pelos diferentes controles de um portão. Os controles básicos de um portão são:

  • Threshold(medido em dB): Especifica o ponto em que o portão abre
  • Attack(medido em mS): Tempo que leva para que o portão seja aberto completamente após o threshold ser excedido
  • Hold(medido em mS ou S): Um período mínimo de tempo que o portão deve permanecer aberto após o threshold ser excedido
  • Release (medida em mS): Tempo que leva para que o portão feche completamente depois que o sinal cai abaixo do Threshold. Às vezes também chamado Decay.
  • Alcance (medido em dB): A quantidade (dB) de sinal que o portão permite passar mesmo quando está fechado. Em vez de eliminar completamente o ruído, ele pode ser controlado e limitado. Também às vezes é chamado de Piso, dependendo do seu plugin ou equipamento. Nota: nem todos os portões têm isso.

Aqui está como um portão padrão parece no Ableton Live:

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-1.png

Vendo (e ouvindo) Noise Gates em Ação

Um uso clássico dos portões é a limpeza de uma gravação de snare. Quando você está gravando bateria ao vivo, provavelmente terá todo o kit tocando / gravando simultaneamente em um único ambiente. Mesmo com os microfones direcionais, você ainda pegará alguns outros tambores (além de qualquer ruído do ambiente) em sua gravação.

Então, por que isso é ruim? Bem, se você quer fazer edições ou adicionar FX apenas no seu snare, você precisa isolar o snare na gravação sem nenhum dos transientes de outros tambores. É aqui que entram os portões!

Uma vez que o seu portão está corretamente aplicado, seu som de snare deve ser isolado de outros sons na gravação e, portanto, mais facilmente manipulado no mix. Esse uso de portões pode ser aplicado a qualquer gravação ou sample com o qual você esteja trabalhando.

Aqui está um exemplo de uma gravação de snare sem gating:

Há muitos sinais indesejados naquela gravação, por isso é menos que ideal para aplicar efeitos e outros processos. Gating solucionará isso tudo.

Aqui está o snare depois de aplicar um Noise Gate:

O snare está mais isolado e o ruído dos outros tambores desapareceu. Isso tornará o snare muito mais fácil de trabalhar no mix, e responderá melhor aos efeitos e processamento mais tarde.

Aqui está um útil guia passo a passo para mostrar como eu limpei minha gravação.

Para este exemplo, vou mostrar como eu utilizei portões no snare do exemplo acima, mas os mesmos conceitos podem ser aplicados a qualquer gravação ou instrumento.

Como Usar Noise Gates em 8 Passos

Passo 1: Patch sempre o seu portão inline

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-8.png

Patch inline. Você sempre faz o patch do  seu portão inline, assumindo que você está usando ele normalmente.

Isso significa aplicar o portão diretamente na faixa que deseja afetar, em vez de criar uma faixa de retorno separada. Se você estiver usando um DAW, provavelmente é um simples arrastar e soltar!

Passo 2: Defina tudo no mínimo e o Threshold no máximo

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-2.png

Defina todos os controles como mínimo, exceto o threshold. Deixe o threshold no máximo. Com essas configurações, todo o som passará pelos portões, então você não deve ouvir nada durante a reprodução da sua gravação.

Passo 3: Abaixe Lentamente o Threshold

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-4.png

Abaixe lentamente o threshold até o sinal passar pelos portões. Você começará a ouvir o transiente do seu snare (ou qualquer instrumento).

Passo 4: Encontre seu som

Continue a diminuir lentamente e aumente o threshold até receber apenas o som direto do snare, sem outros instrumentos ou ruídos indesejados.

Pode parecer estranho, clicado e cortado no início – como se estivesse faltando partes do seu som e talvez ouçam principalmente apenas os attacks. Não se preocupe, é normal!

Continue dando forma e tudo ficará bem! Os passos 5-8 são onde você vai trazer de volta a maior parte do seu sinal (e fazê-lo soar melhor) enquanto ainda o mantém isolado desses sons indesejados.

Passo 5: Defina o Attack

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-7.png

O attack controla o tempo necessário para que o portão inicialmente mude de fechado para aberto.

Aumente o seu attack até o portão abrir suavemente e o attack do seu sinal soe normal e limpo.

Ouça apenas o início do som e encontre o local onde ele soa bem.

Ouça apenas o início do som e encontre o local onde ele soa bem. Não se preocupe com o corpo do som ainda.

Passo 6: Defina o Hold

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-6.png

O hold é a quantidade de tempo que o portão permanece aberto antes de fechar novamente.

Aumente o hold até o portão abrir durante um período de tempo suficiente para capturar toda a duração do sinal, bem como quaisquer outros sons associados que ocorram próximos se forem importantes para o caráter e a qualidade do sinal.

É preciso alguma prática, mas o importante é saber ouvir.

Neste ponto, você deve ter um sinal limpo, isolado (senão ligeiramente não natural). É preciso alguma prática, mas o importante é saber ouvir.

Passo 7: Definir o Release

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-3.png

O release permite que você controle quão gentilmente seu portão fecha. Use a configuração do release para evitar cortes bruscos no final do seu áudio quando o portão fecha.

Aumente o seu release até o portão se fechar a uma taxa que permita que seu sinal silencie com uma conclusão suave, mas antes do próximo ataque do instrumento ocorrer.

Neste ponto, seu sinal deve soar mais natural.

Passo 8: Ajuste o Floor

http://blog.landr.com/wp-content/uploads/2017/09/gates-inpost-1.png

A função Floor (ou Range) controla a quantidade de sinal que passa pelo portão mesmo quando ele está fechado. Isso permite que você adicione novamente um pouco (ou o que quiser) dos sons de ruído ou sons de fundo no áudio original, o que pode ajudar a gravar um som um pouco mais natural.

Aumente o Range (neste portão é chamado de Floor) até sentir que o sinal está suficientemente isolado, o ruído é reduzido e o sinal ainda parece claro e completo.

Dica: você não precisa adicionar nenhum back – o range pode ser muito baixo, ou muito alto, tudo depende de suas necessidades.

Então ouça de perto, confie em seus ouvidos e no portão de ruído!

Soando Bem Com Portões

Se você seguiu todas essas etapas corretamente, você deve ter um sinal limpo e isolado, livre de ruídos indesejados.

Trabalhar com sinais mais limpos permite que você edite e adicione FX sem afetar outros instrumentos ou ruídos indesejados.

Portões em resumo é simplesmente ouvir o que parece melhor para você. Sempre escute suas faixas no mix. Como a faixa fica no mix geralmente determina como qualquer sinal precisa passar pelos portões.

Então ouça de perto, confie em seus ouvidos e no portão de ruído!

Prática, prática, prática em vários tipos diferentes de gravações. Aprender a controlar corretamente lhe dará sinais mais limpos. O que significa uma melhor combinação E uma melhor masterização.