LANDR BLOG

Equipamento musicalMixagem e masterização

Como Obter Subgraves Robustos sem Equipamentos Extravagantes

Como Obter Subgraves Robustos sem Equipamentos Extravagantes

Obtenha as ferramentas para moldar o seu som com mais de 30 sintetizadores, instrumentos, efeitos e plug-ins de utilitários de líderes da indústria como Arturia, UJAM e muito mais. Experimente os plug-ins LANDR. Experimente os plug-ins LANDR.

Quer aprender a fazer suas faixas agitarem o clube inteiro?

Conheça o seu novo melhor amigo: o subgrave.

Ele está por todas as partes na música, seja como ator principal (como no dubstep ou no reggae) ou desempenhando um papel secundário em uma canção.

Compreender os subgraves é essencial para a criação de linhas de baixo profundas e marcantes, ou mesmo para complementar outros instrumentos com a beleza do graves. Os subgraves lhe darão uma base sólida para conceber a sua mixagem.

A mixagem dos subgraves é uma etapa delicada. Muitos home studios não estão equipados com alto-falantes e subwoofers que permitem que essas frequências sejam ouvidas completamente.

Mas uma vez que você sabe o que está fazendo, você pode obter ótimos resultados sem a necessidade de um subwoofer sofisticado.

Eis aqui exatamente o que você precisa saber sobre o subgrave – inclusive como criá-lo e como mixá-lo para obter uma mixagem com uma sonoridade sólida.

O que é o Subgrave?

O subgrave consiste em uma faixa de frequência muito baixa. Ela começa em torno de 60Hz e diminui até a frequência mais baixa audível pelos seres humanos, que é cerca de 20Hz.
As frequências subgraves são tão baixas que você as “sente” mais do que as ouve. Pense na sensação de estar em um show no qual você pode sentir a batida vibrando pelo seu corpo.

Você precisa de subwoofers para ouvir os subgraves de fato – e a cultura soundsystem sabe bem como fazer isso do jeito certo.

Mas um headphone realmente bom também pode funcionar!

Aqui estão alguns exemplos de como soam os poderosos subgraves (coloque bons headphones ou use alto-falantes adequados – você não conseguirá ouvi-los em alto-falantes de computador):

Como Criar um Subgrave no seu DAW

Basicamente, as duas melhores maneiras de usar os subgraves são:

  1. Como uma camada de suporte para a sua linha de baixo principal. O subgrave toca as mesmas notas, mas em uma faixa de frequência muito mais baixa (oitava C2 no piano e abaixo dela)
  2. Como a linha de baixo principal (como em alguns exemplos acima)

Neste guia sobre subgraves, você aprenderá como realizar o segundo tópico. Mostraremos como criar uma robusta linha de baixo principal usando todos os subgraves.

Utilizamos o Ableton Live, mas isso se aplica a qualquer DAW.

1. Crie uma faixa MIDI separada

insert-new

2. Arraste seu sintetizador favorito ou sintetizador VST para essa faixa.

Para isso, utilizamos o ‘Analog’ da Ableton.

drag-analog

3. Mantenha apenas um oscilador (Osc1)

osc1

4. Defina a forma da onda como “sine” (seno)

sine-wave

5. Desenhe um padrão MIDI nas oitavas baixas do piano roll (abaixo de C3)

midi-pattern

Nossa linha de baixo soa dessa forma agora (4 compassos em loop):

Com a faixa de bateria, soa assim:

Eis aqui a nossa levada de bateria (usamos o kit de bateria Kit-Core 707):

drum-pattern-midi

Coisas para se ter em mente

O subgrave não exige muito processamento (não é necessário compressão ou algum outro recurso). Em frequências baixas, apenas um tom senoidal puro gerado com um sintetizador é, frequentemente, o subgrave mais poderoso.

sine

Experimente com uma levada diferente que funciona bem com a sua faixa. Faça com que a frequência principal do seu subgrave (a frequência que define o seu som ou a que possui mais “energia”) toque entre 40 e 60 Hz.

Toque o seu bumbo em torno de uma oitava acima, em torno de 120 Hz. Dessa forma, ele não interferirá muito no seu baixo. Além disso, sua faixa não soará “estrondosa” ou “muddy” na mixagem final.

Não sabe como descobrir a frequência de um som? Confira abaixo a seção “Utilize um Spectrum Analyzer”.

Sem Subs Sem Problemas: Mixando Subgraves Sem Subwoofer

Se você não tiver um alto-falante adequado, não se preocupe.

Os headphones também funcionam muito bem – estamos falando de headphones de boa qualidade. Fones de ouvido internos não servem – embora há pessoas que mixam surpreendentemente bem com eles…

cans_700

Aqui vão algumas dicas para te ajudar a mixar os subgraves sem um subwoofer:

Use um Spectrum Analyzer

A maioria dos DAWs são equipados com um Spectrum Analyzer – ou um EQ que permite visualizar o espectro de frequências.

spectrum

No Ableton, você pode encontrá-lo em Audio Effects (Efeitos de Áudio) – ele se chama simplesmente Spectrum. Basta arrastá-lo para qualquer faixa.

spectrum-2

Este gráfico demonstra quais frequências (em Hz) estão presentes em um som específico. Observe-o enquanto você reproduz a sua faixa e identifique as principais frequências. Elas são as ondas de maior alcance no espectro.

Faça Alguns Ajustes de EQ

Nós já falamos sobre como evitar um som muddy. Isso é especialmente importante se você estiver trabalhando com frequências que podem competir por espaço na sua mixagem (como o subgrave e o bumbo).

Ao equalizar, use as informações que você vê no seu spectrum analyzer. Corte o low end de alguns instrumentos que não precisam de tanto grave, como sintetizadores e vocais. Seletivamente, corte corte o low end mais extremo da sua bateria.

Em relação ao exemplo demonstrado anteriormente, aqui está a equalização da bateria:

drum-eq

E a equalização do subgrave:

sub-eq

Utilize uma Faixa de Referência

Você conhece uma faixa com subgraves mixados perfeitamente? Utilize-a como referência.

Crie uma nova faixa de áudio no seu DAW e arraste a faixa de referência para ela. Verifique se a resolução do som corresponde à da sua sessão, normalmente em formato WAV de 24 bits e 44.1 kHz.

Use-a como referência para a sua própria mixagem – isso é conhecido como referenciamento de mixagem.

O segredo está naquele (sub) grave

O subgrave é o que dá corpo à uma faixa, seja como uma linha de baixo principal ou como uma camada de graves profundos.

Mixar subgraves não é tarefa fácil. Mas você vai acertar na mosca se seguir estas dicas.

Use bons headphones. Utilize o seu spectrum analyzer. Faça bons ajustes de EQ. Utilize uma mixagem de referência.

Feito isso, você estará pronto para fazer uma sala tremer com o seu subgrave massivo! “Tuntz tuntz”!

Masterização e distribuição ilimitadas, 1.200 samples livres de royalties, 30+ plug-ins e muito mais! <a href="https://www.landr.com/pt/preco/?utm_campaign=acquisition_platform_en_us_studio-generic-new-blog-ad&amp;utm_medium=organic_post&amp;utm_source=blog&amp;utm_content=left-hand-generic-ad&amp;utm_term=general">Obtenha tudo o que a LANDR tem a oferecer com o LANDR Studio.</a>

Masterização e distribuição ilimitadas, 1.200 samples livres de royalties, 30+ plug-ins e muito mais! Obtenha tudo o que a LANDR tem a oferecer com o LANDR Studio.

Gabriel Valente

Gabriel é um músico apaixonado pelas paisagens sonoras do Brasil. Recém radicado em Montreal, ama pedalar pelas ruas da cidade e acredita na força do som e dos encontros.

@Gabriel Valente

Receba guias de equipamento, dicas de mixagem, os melhores plug-ins gratuitos e muito mais na sua caixa de entrada todas as semanas.

As últimas novidades da LANDR