LANDR BLOG

InspiraçãoTeoria musical

Escalas Maiores: Como Utilizar a Escala Musical Mais Importante

Escalas Maiores: Como Utilizar a Escala Musical Mais Importante

As escalas maiores são um elemento crucial de toda a música ocidental. Elas estão entre as escalas mais internalizadas e reproduzidas ao longo da história da música.

Talvez não soe divertida a ideia de praticar a escala maior com afinco, mas sem dúvida vale a pena.



Ao conhecer as escalas maiores com profundidade, somos capazes de navegar pelos mais diversos aspectos da teoria musical.

Neste artigo abordaremos o que define uma escala maior e como compreendê-la e utilizá-la em sua música.

O que é a escala maior?

Trata-se de uma escala de sete notas composta por tons e semitons. Os semitons ocorrem entre a terça e a quarta e entre a sétima e a oitava.

Trata-se de uma escala de sete notas composta por tons e semitons.

A escala maior também recebe o nome de escala diatônica. Isso significa simplesmente que os semitons estão espaçados o máximo possível.



Não se preocupe se isso soar confuso! Neste artigo nós abordaremos os conceitos de semitom, tom e graus de escala.

Vamos começar.

Como construir escalas maiores

Olhar para o piano é a melhor maneira de começar a compreender a escala maior.

Trata-se de uma escala de sete notas composta por tons e semitons.

A escala de C maior começa na tecla branca que vem antes das duas teclas pretas. Esse é o primeiro grau da escala.

Antes de começar a formar a escala maior, é importante saber sobre a noção de semitons e tons inteiros (tons).

starting on c

Antes de começar a formar a escala maior, é importante saber sobre a noção de semitons e tons inteiros (tons).

Um semitom é a distância de uma nota e a que vem imediatamente na sequência. Um tom inteiro é igual a dois semitons.

Um semitom é a distância de uma nota e a que vem imediatamente na sequência. Um tom inteiro é igual a dois semitons.

half step and whole step

Agora olhe para o piano. Encontre um C e use a seguinte fórmula para tocar a escala de C maior: Tom, tom, semitom, tom, tom, tom, semi tom.

major scales notes

Ao seguir esse padrão e tocar toda a escala,você estará passando por cada grau da escala, de um a sete.

Parabéns! Você acabou de tocar a escala de C maior. Essa escala reflete o tom musical de C maior: sem sustenidos ou bemóis.

Criando uma escala maior em outros tons

Você será capaz de conceber uma escala começando de qualquer nota se você souber fazer no tom de C maior.

Você será capaz de conceber uma escala começando de qualquer nota se você souber fazer no tom de C maior.

Quando você forma escalas maiores em outras faixas, você começará a utilizar as teclas pretas do piano para preservar a fórmula da escala maior.

Vamos conferir a escala maior em D (ré).

Comece em D e utilize a fórmula da escala maior: Um tom de D até E, um tom até F#, um semitom até G, um tom até A, um tom até B, um tom até C.

d major scale

Você também perceberá que F# e C# estão presentes na armadura de clave de D.

Você vai assimilar as escalas maiores através da prática. Você vai ficar habituado com o passar do tempo.

Depois de um tempo você percebe que a escala maior soa mais familiar. E as associações advindas desse reconhecimento vão te ajudar em outras áreas da música.

Não hesite em utilizar esta fórmula ao longo do ciclo das quintas e praticar em todos os tons musicais.

Modos da escala maior

Os modos musicais também são outro desdobramento da escala maior. Os modos possuem a escala menor relativa como também outras escalas frequentemente utilizadas.


Todos os modos são baseados na fórmula da escala maior.

Todos os modos são baseados na fórmula da escala maior.

A escala maior recebe o nome de modo Iônico. Ela se inicia no primeiro grau da escada. As outras seis escalas derivadas da escala maior darão vida a diferentes modos.

Por exemplo, começar uma escala de C maior em D nos dará o modo D Dórico: D E F G A B C D.

Desenvolva esse padrão executando a escala de C em quaisquer notas. As diferenças tonais e de modos virão à superfície à medida que a música é internalizada.

Confira o guia aprofundado caso queira imergir nos modos musicais.

Escalas maiores na música

A escala maior é a espinha dorsal da música ocidental. Trata-se daquele som brilhante e consistente associado à música alegre.




A escala maior é o pilar da harmonia funcional da música. Lembra do padrão tom/semitom?

A posição dos intervalos de semitom é o que produz o senso de tensão e relaxamento nas progressões de acordes feitas por notas da escala maior.

Talvez isso soe teórico demais, mas trata-se do motivo pelo qual as escalas maiores estão por todas as partes.

É difícil apontar o melhor jeito para utilizar as escalas maiores, dada a sua tremenda versatilidade. O melhor conselho é seguir os seus ouvidos e deixar a criatividade te guiar.

É “maior”por alguma razão

Considere a escala maior na sua rotina de prática diária. Pratique em todos os 12 tons. Combine isso com novas melodias e harmonias.

A criação do seu próximo som será guiada intuitivamente pelas noções sobre escala maior, basta estar atento e sincero e possuir as escalas na ponta dos ouvidos.