LANDR BLOG

Inspiração

Como Escrever Melhores Letras em Suas Músicas

Como Escrever Melhores Letras em Suas Músicas

O processo de composição é muitas vezes romantizado pelos compositores.

Alguns acreditam que, a menos que você viva sua vida, colete memórias e deixe que as palavras venham até você em momentos de enorme inspiração, suas músicas não se tornarão realidade.

O que os compositores experientes fazem não é sentar e esperar por esses momentos. Isso porque eles já conhecem caminhos mais eficazes: se aprender a tocar um instrumento musical requer muita prática, o mesmo vale para a habilidade de compor letras.

Nos meus anos de escrita, co-escrita e ensinando composição para outras pessoas, compilei uma lista de estratégias que parecem resistir ao teste do tempo, independentemente do nível de habilidade e gênero.

Afinal, existe sim uma maneira de se prevenir contra o bloqueio criativo típico dos compositores!

1. Faça um registro de suas letras

Se você está buscando melhorar a sua habilidade de escrever canções, o maior favor que você pode fazer a si mesmo é manter um registro de suas letras e carregá-las consigo aonde quer que você vá.

Se você está buscando melhorar a sua habilidade de escrever canções, o maior favor que você pode fazer a si mesmo é manter um registro de suas letras.

Às vezes, até mesmo escrever seus pensamentos mais aleatórios em forma de prosa pode ajudá-lo a montar estrofes que você nunca imaginaria.

2. Sempre anote tudo

Ninguém precisa participar ativamente do seu processo criativo, nem mesmo em sessões de coautoria. Encare os fatos: se você não se deixar levar pela criatividade, você pode acabar encarando a folha em branco e brincando com a sua caneta por bastante tempo.

lyrics journal

O bloqueio criativo de compositores geralmente decorre de inseguranças relacionadas à criatividade, e muitos deles acreditam que é apenas uma fase. Na realidade, isso pode ser como cair em um espiral quando você já está em um momento ruim.

Assim como acontece na maioria das situações, enfrentar seus sentimentos e ideias de frente é a maneira mais produtiva de lidar com a situação.

3. Escreva livremente e faça marcações

A escrita livre é um ótimo exercício para estimular a criatividade. Algumas de suas melhores frases podem vir quando se escreve livremente e algumas delas podem acabar se encaixando perfeitamente nas suas músicas, como peças de quebra-cabeça.

Você pode selecionar qualquer coisa, desde uma lembrança especial, como um presente que ganhou, até emoções como melancolia ou alegria para canalizar idéias em suas letras.

Normalmente, escolher um item ou tema específico ajudará você a sempre ter ideias novas. Experimente fazer isso como um exercício diário ou semanal e dê a si mesmo de 20 a 30 minutos para ver o que você consegue fazer!

Quando terminar, leia o que colocou no papel e destaque suas frases favoritas. Essas são as peças-chave que serão bastante úteis quando você estiver pronto para escrever sua próxima música.

4. Tenha um dicionário de rimas

Dicionários de rimas podem ser extremamente úteis quando você está procurando as palavras certas para continuar um esquema rímico na sua música.

rhyme dictionary

Utilizar um dicionário de rimas ao invés de tentar descobrir tudo sozinho em momentos como estes pode te trazer boas surpresas!

O bloqueio de compositores geralmente decorre de inseguranças relacionadas à criatividade.

Às vezes, a palavra com a qual você deseja terminar sua frase, mesmo que ela não se encaixe no seu verso, pode ser substituída por uma melhor opção rímica que dará um novo significado à sua composição.

5. Quando tiver uma seção já definida, mapeie a estrutura da sua música

Determinar a estrutura da sua música com antecedência pode ajudá-lo a ver o quadro geral desde o início.

Você tem a letra de um potencial refrão em suas mãos? Comece a pensar no que vem antes e depois.

Você acha que será uma música do tipo Verso / Refrão / Verso / Refrão / Ponte / Refrão? Quantos compassos você acha que usará em cada seção? Anote tudo e preencha os espaços em branco!

Você não precisa se ater a todas as decisões tomadas – este é apenas um método prático de otimizar seu processo de escrita.

6. Se concentre em um tema, história ou cena

Manter o foco em um tema coeso é um dos maiores desafios para os compositores.

Manter o foco em um tema coeso é um dos maiores desafios para os compositores.

Depois de definir uma seção, você deve analisar a sua mensagem principal e pensar em como expandi-la, ao invés de introduzir uma nova história ou um novo tema nas outras seções.

7. Acredite na força do seu refrão

Há um motivo pelo qual os refrões tendem a se repetir, geralmente palavra por palavra. O refrão é onde o resumo ou a conclusão da história e a principal mensagem da música são expressos.

Mesmo que você sinta a necessidade de incluir mais detalhes, opte por uma abordagem curta e agradável.

Lembre-se: em qualquer gênero, as linhas repetitivas em todas as músicas devem ser as mais memoráveis ​​e cativantes. Em muitos casos, duas ou três linhas repetidas por todo o refrão podem ser exatamente o que você precisa.

Aqui está um exemplo de como Selena Gomez usa essa estratégia nos refrões de seu novo single, “Lose You To Love Me”. O título da música é tão conciso e bem pensado que é capaz de guiar ao momento do ápice.

Quando você ouve a música como um todo, consegue encontrar pistas sobre o que aconteceu entre esses dois amantes nos versos, pré-refrão e ponte. Entretanto, é o refrão que destaca o tema da música sem soar muito pretensioso.

8. Seja criativo com as palavras

Figuras de linguagem como metáforas, personificações e comparações não são apenas para compositores de Bossa Nova.

Às vezes, você consegue resumir o que deseja dizer em apenas algumas linhas, mas não sabe como prosseguir a partir daí.

Se você está escrevendo sobre uma lembrança, pode usar personificações para explicar os detalhes. É sobre um dia quente na praia? Diga ao seu ouvinte como o oceano cheirava naquele dia ou como o calor da luz do sol fez você se sentir.

kacey musgraves

Ou então, caso você seja um escritor mais abstrato, pode descrever vividamente suas emoções por meio de figuras como analogia e metáfora.

Quer um pouco de inspiração? Um exemplo clássico do uso de metáforas em letras pode ser visto na famosa música “Titanium“. de David Guetta. Nela, a dupla utiliza inúmeras metáforas para descrever o sentimento de estar afastado da pessoa amada.

Você pode também fazer referência sutis a personagens ficcionais da cultura popular, como a Rihanna fez em “Consideration”.

Ela começa a canção com os versos “I came fluttering in from Neverland / Time can never stop me, no, no, no, no” fazendo referência a série Peter Pan. Ela ainda vai adiante dando sequência a ideia lançada na primeira linha. “Why you ain’t ever let me grow?”

9. Deixe a sua marca

Adicionar uma ou duas frases que sejam únicas à sua história de vida não só trará mais profundidade às suas músicas, mas também as elevará a um nível de subjetividade no qual só você consegue chegar.

Kacey Musgraves canta “Grandma cried when I pierced my nose” em “Slow Burn”, e ninguém mais poderia escrever esse verso justamente por se tratar de uma experiência pessoal.


Quando incorporados adequadamente, esse tipo de trecho pode se tornar a parte mais atraente e preciosa de suas músicas.

10. Leve em conta o número de sílabas

Talvez você tenha idéias incríveis em sua cabeça, mas tende a escrevê-las em prosa e a ter dificuldade em colocá-las em uma estrutura musical.

Se esse for o seu caso, levar em consideração o número de sílabas pode ser o que você precisa para criar versos que sejam mais cantáveis.

Comece a pensar como um escritor de letras ao invés de um escritor de prosas.

É claro que isso não significa que todas as linhas da sua música devem conter o mesmo número de sílabas; significa apenas que existem boas fórmulas que podem ser seguidas.

Por exemplo, se você escutar “Consideration” da Rihanna novamente, você vai perceber que a letra do refrão pode ser quebrada em uma fórmula lírica dessa maneira:

Refrão (8 compassos)
Verso 1: 8 sílabas
Verso 2: 7 sílabas
Verso 3: 8 sílabas
Verso 4: 7 sílabas

Se você optar por seguir uma estratégia semelhante, lembre-se: você pode sempre editar o que for necessário e alterar a fórmula quando achar adequado.

Esta é só uma das maneiras de preencher os espaços em branco ao invés de ficar olhando para um pedaço de papel em branco por horas a fio.

Mesmo que algumas das frases que você criar não se encaixem perfeitamente, esta ainda será uma boa prática para começar a pensar como um escritor de letras ao invés de um escritor de prosas.

Não tenha medo de se arriscar

Mesmo que você tenha algumas estratégias infalíveis, a menos que se desafie, você corre o risco de se tornar repetitivo.

Reinventar as suas técnicas pode te ajudar a explorar um novo potencial criativo que você nem sabia que existia.