LANDR BLOG

InspiraçãoTeoria musical

Como escrever uma música

Como escrever uma música

Um guia passo-a-passo para iniciantes sobre como escrever músicas.

As melodias flutuam em sua cabeça? Você fica imaginando barras? Você vê letras de música em vez de simples palavras?

É hora de começar a escrever uma canção.

bruce_80x80


“A composição é a arte mais importante na música. Não existe uma gravação se não houver uma canção.”
– Bruce Roberts. Compositor e músico.

[toc]

Sabemos que há milhares de formas de se começar a escrever canções. Por onde mesmo você começa? E, mais importante que isso, como você termina?

A melhor maneira de criar a canção perfeita é saber o básico da composição – e saber bem.

Este guia passo-a-passo de composição vai fornecer a você tudo o que precisa para começar – e terminar – as suas canções do jeito certo.

Já possui alguma inspiração para sua canção? Ótimo. Vamos começar com este guia passo-a-passo de composição.

1. COMO COMEÇAR UMA CANÇÃO

Antes de você começar a escrever, é preciso definir, de forma livre, o que você quer fazer. Não significa que é preciso seguir um roteiro rigoroso de criação.

Porém, é importante que você se pergunte sobre questões-chave que vão te guiar desde o início.

QUAIS SÃO MINHAS FERRAMENTAS PARA COMPOR?

Não é preciso escolher todos os instrumentos agora. Uma boa composição é capaz de funcionar em praticamente todos os instrumentos. Porém, escolher um instrumento apenas para começar é uma boa ideia.

Geralmente, um piano ou um violão são as armas mais escolhidas por um compositor. Mas vale até uma drum machine, um synth de instrumento virtual ou um controlador MIDI: são formas legais de se começar.

Comece com o instrumento que você conhece melhor. As ideias fluem de um jeito fácil quando você está confortável. Conheça suas ferramentas primeiro, e depois escreva a canção.

Songwriting-Exercises

VAI TER LETRA?

Se sua música tiver letra, comece escrevendo algumas ideias, mesmo que soltas. Elas não precisam respeitar a estrutura da canção. Chegaremos nesta parte depois.

Porém, há alguns conceitos básicos que te ajudarão a começar. Uma ótima ferramenta para ter ideias para letras é um dicionário de rima. Pode parecer algo bobo, mas quando se está começando, é uma ótima ferramenta para se inspirar.

Escreva suas letras com a instrumentação em mente. Sentar-se em frente a um piano ou segurar um violão pode te ajudar a entender melhor sua letra.

Se você “tocar suas letras”, as partes começarão a se encaixar, formando uma canção inteira.

As letras também darão uma ideia central para sua canção. Depois que você encontrar a ideia que pretende rifar (literalmente) então as outras peças vão se encaixar melhor.

Toda linguagem é música. As melhores letras são aquelas que dão liberdade à música, não importa em qual língua estejam.

Não se force a saber como escrever letras. A melhor forma de escrever letras é aquela que parece certa para você.

QUAL É O TEMA DA MINHA CANÇÃO?

Uma canção deve responder a uma pergunta. Pergunte e responda com as partes da sua canção.

Coloque estas perguntas e respostas nas suas letras.

Ou faça a letra responder a uma pergunta que você fez a si. Algo do tipo “como iria soar se eu…” ou “como eu posso fazer essa ideia se tornar um som?” são ótimas formas de começar.

Pode soar piegas, mas as canções precisam de alma. Isso significa emoção, humor, sentimento, risco e experimentação.

E então… o que te faz sentir daquele jeito? Qual emoção vai sair de você através de sua música? A música é mais envolvente quando suas letras e sons são autênticos.

Se você não consegue sentir nada quando ouve sua própria música, você acha que outra pessoa vai sentir alguma coisa? Então crie algo real.

Todos esses devaneios e viagens que você tem podem ser canções esperando para surgir.

UM GUIA PASSO-A-PASSO PARA COMPOR

Vamos lá. Agora você já tem uma ideia de onde você quer chegar com sua canção. E já sabe quais ferramentas de composição você vai usar.

Vamos começar!

2. FAÇA UM RASCUNHO

Saber como escrever uma boa canção significa encontrar uma ideia central e construir tudo ao seu redor. Não consegue pensar em nada agora? Não esquente.

Pegue seu instrumento preferido, aperte o rec e comece a brincar. Você não vai acreditar em quão rápida uma ideia de canção pode surgir.

bruce_80x80


“Não edite sua primeira ideia. Garanta que ela sempre estará lá.”
Bruce Roberts

Você não precisa ter uma canção toda pronta na sua cabeça antes de começar a escrever. Você pode fazer uma pequena jam session, colocá-la para tocar e ver o que chamou mais atenção.

Fica a dica: evite escrever as “partes” imediatamente. Depois que você tiver um rascunho, é mais fácil voltar e encontrar as partes que ficaram legais.

3. ENCONTRE UMA IDEIA PARA SUA CANÇÃO

Agora vai começar a parte mais difícil de escrever uma canção. Tirar as ideias da cabeça é algo realmente difícil.

Mas não precisa ser. Toda canção tem um tema central. Comece com um conceito principal e tudo vai fluir.

Volte para os rascunhos que você gravou ou escreveu. Encontre as partes da canção que mais falam por você. As boas canções geralmente nascem de ideias aleatórias que foram sendo construídas com base num tema central.

How-to-write-a-song_pen-pad-1200x717

As ideias principais de uma canção podem ser qualquer coisa:

  • Uma estrofe
  • Uma melodia
  • Uma progressão de acordes
  • Um loop de bateria
  • Um gancho
  • Um refrão
  • Uma linha de baixo
  • Ou qualquer coisa que fez você pegar a caneta ou ligar seu instrumento

Depois que você tiver sua melhor ideia de canção, todo o resto vai se encaixar. Aquela ideia principal que você rascunhou é a base para o que você vai construir.

Então, comece a rascunhar!

Partes de uma canção

Antes de começar a construir algo em volta da sua ideia, você precisa conhecer as partes de uma canção.

Elas são como os blocos de uma construção nos quais você vai trabalhar.

Você não precisa usar todos eles. E a forma como você vai organizá-los é por sua conta e risco. Porém, você precisa pelo menos saber para que servem.

Versos, refrão e ponte

Há 3 partes principais de uma canção: o verso, o refrão e a ponte. Como dissemos, estes são os blocos da construção de uma composição.

Eis aqui o que cada parte faz. Use-as para elaborar sua próxima obra-prima.

  • O que é um verso

How-to-write-a-song_verse

O verso é a parte da canção que traz ao ouvinte a ideia do seu som. Se você pensar na canção como uma história, o verso é a passagem que dá a sensação de suspense e ação.

Lembre-se: você não precisa necessariamente de letras para contar uma história. Pode ser uma progressão de acordes, camadas de percussão, ou qualquer combinação interessante de sons.

Os versos costumam mudar à medida que eles aparecem na sua música. A melodia nos versos deverá subir para levar o ouvinte ao seu refrão.

  •  O que é um refrão

How-to-write-a-song_chorus

O refrão é a parte da música que geralmente repete uma letra, ideia ou passagem entre cada conjunto de versos. Em muitos lugares, ele é chamado de “chorus”.

O refrão geralmente aparece após um verso. Enquanto os versos variam seguindo uma estrutura, o refrão tende a repetir a mesma ideia.

Um refrão bom é fácil de lembrar e cativante. Ele também afirma a ideia principal de sua canção.

Como os versos são construídos para se levar ao refrão, e este é repetido geralmente várias vezes durante a canção, o refrão geralmente é a parte mais conhecida de uma canção.

É por isso que geralmente o refrão é o que as pessoas mais cantam – ou assobiam – quando uma canção não sai da cabeça delas.

  • O que é a ponte

How-to-write-a-song_bridge

Na música, a ponte é a parte da música que contrasta com o restante da composição.

A ponte é uma ótima forma de se deslocar um pouco da ideia central da canção. Escolha uma melodia e uma progressão de acordes que contraste com seus versos e refrão.

A ponte geralmente fica entre o refrão e o verso. E quando a ponte acabar, a estrutura original – seja o verso ou o refrão – surge de novo.

Isso fará com que o ouvinte se prepare para um gancho ou para o refrão logo após a ponte. Então dê a ele o que ele quer!

As partes das partes da sua canção

O verso, o refrão e a ponte são as partes principais da sua canção. Mas há algumas outras peças que você precisa conhecer antes de começar a escrever.

  • O que é o tom

O tom é o grupo de notas no qual sua canção irá se basear. A tônica ou raiz de seu tom determina a escala de notas complementares que você utilizará.

Isso significa que as melodias, acordes e até a linha de baixo serão construídos de acordo com esta escala.

Saber o básico da teoria musical é essencial para o sucesso quando se trata de escrever música. Então separe um tempo para aprender os fundamentos da música.

  • O que é melodia

A melodia é a sequência de notas individuais que compõem sua linha principal. Pense nela como o tema de suas partes. É ela que define o mood da sua faixa.

Dependendo do gênero no qual você está trabalhando, a melodia pode assumir muitas formas. Porém, a melodia costuma ditar o cor e a tom de uma canção.

A melodia geralmente se refere à linha principal de uma canção que se une aos elementos de fundo como a percussão. Muitas vezes, é uma voz ou um instrumento principal que a carrega.

  • O que seria o gancho

O gancho é aquela parte que você vai acabar cantarolando no chuveiro. É aquela parte que não sai da sua cabeça de jeito nenhum.

Os ganchos podem ser uma passagem melódica curta, a parte de um solo, as letras de um refrão, um backing vocal ou qualquer coisa mesmo da sua canção. O gancho é o que faz uma canção cativante.

Uma boa composição sempre tem bons ganchos. Você precisa criar cada parte com um gancho em mente.

Escrevendo o seu primeiro verso? Ele já precisa ter um verso. Trabalhando no refrão? É essencial que haja um gancho lá também.

bruce_80x80
“As melhores canções são feitas de ganchos. O verso é um gancho, a ponte é um gancho, o gancho é um gancho.” – Bruce Roberts

4. Escolher a sua estrutura de canção

Agora que você já encontrou a ideia principal da sua canção, e você sabe o básico do formato de um som, é hora de evoluir.

A sua ideia central precisa servir de trampolim para o resto da sua canção. Nesta seção, você vai aprender como transformar seu rascunho em uma canção estruturada.

A melhor estrutura para seu projeto vai depender de qual tipo de música você está escrevendo.

Por exemplo: se você estiver escrevendo uma música mais pop, a estrutura vai variar um pouco em relação a uma faixa de EDM.

Porém, há estruturas básicas que se aplicam aos gêneros mais populares da música contemporânea.

A estrutura da canção

É claro que existem várias formas de se organizar uma canção. A forma como você a organiza é por sua conta. Porém, existem estruturas musicais comuns uma ótima forma de se começar a trabalhar.

As estruturas musicais mais comuns são as seguintes:

Common-Song-Structures

As melhores estruturas para se começar

As partes mais importantes para se começar são o verso e o refrão. Conheça bem estas partes antes de passar para as outras.

Tudo certo? Então é hora de preencher o restante da estrutura. Existe uma estrutura simples, direta e que dá às canções um senso de narrativa e suspense.

Ela fará seus ouvidos “implorarem” por certas partes. Ela vai levar você a uma pequena viagem pela canção. É a estrutura que define uma canção cativante.

Aí vai:

Best-Song-Structure

Bem simples, né?

Esta estrutura está presente em toda a história da música. E sabe por quê? Porque funciona!

Você pode estar se perguntando “a maioria das músicas seguem essa mesma estrutura? Nossa… que chato!” Mas, acredite… esta estrutura é bem flexível para você criar o que quiser.

Há milhares de sons que você pode encaixar nessa estrutura. Comece a experimentar em cada uma dessas partes para ver se funciona para você.

A estrutura da EDM

A estrutura da EDM é parecida com a estrutura que explicamos acima, mas com algumas mudanças.

Aí vão elas:

EDM_Song_structure

Essas partes funcionam mesmo sem letras. Um refrão não precisa de vocais. Coloque um solo de synth e ele também pode chamar a atenção.

A EDM dá muito espaço para se criar, mesmo dentro dessa estrutura comum.

Talvez sua faixa terá uma linha forte de baixo, daquelas que nunca mudam durante a música toda. Mas as partes acima pedem uma mudança.

Ou você pode manter o lead sempre igual e usar sua seção de percussão para definir versos, refrão, etc. Você é quem define a forma como você vai trabalhar dentro dessa estrutura.

5. CONSTRUA A PARTIR DAS IDEIAS DA CANÇÃO

Então… agora que você conhece as partes de uma canção e a estrutura dela, é hora de começar a escrever!

Construir algo em torno do esboço que você fez significa acrescentar as outras partes para acompanhar sua canção.

No seu esboço você já notou um possível gancho? Então é hora de descobrir onde ele pode se encaixar. Pode ser no refrão, ou mesmo na ponte.

A sua ideia de som já trouxe alguns versos perfeitos? Escolha onde eles vão ficar. Talvez eles se encaixem na 2ª parte dos versos.

Não importa onde você decidiu colocar sua primeira ideia… a decisão de onde ela se encaixa em sua estrutura vai te ajudar a construir a canção em torno dela.

Exemplo: se você já colocou a sua ideia principal no primeiro verso, então vai ser fácil chegar ao primeiro refrão. Cada parte precisa servir de trampolim para a próxima.

Então, mãos à obra! Vamos construir!

songwriting-tools_1200x627

6. Terminar uma canção

Agora você já estabeleceu a ideia da sua canção, já conhece todas as partes que precisa e definiu uma estrutura para ela. Ótimo!

A partir de agora, há milhares de formas de alcançar a linha de chegada. E aqui temos a grande mágica que faz a composição tão especial: não existe um jeito certo de fazer isso.

bruce_80x80


“Você não consegue explicar como se escreve uma canção. É algo que simplesmente sai. Cada pessoa tem seu próprio processo.”
– Bruce Roberts

Quando o assunto é de composição, Bruce Roberts sabe das coisas. O melhor processo de composição que existe é aquele criado por você.

A única forma de descobrir o seu é separar um tempo, sentar e construir. E é bom que a porta do seu estúdio esteja trancada.

Download the essential songwriting checklist And make sure your song has everything it needs to be great!

download_checklist

E não se esqueça: nem sempre vai ser fácil. Às vezes, as canções fluem de forma super fácil. Em outras situações, você precisa de persuasão.

Se você estiver sem inspiração ou se sentir perdido(a), existe um monte de dicas de composição que poderão te ajudar a sair dessa.

EXERCÍCIOS DE COMPOSIÇÃO

Estes exercícios de composição vão te ajudar a superar bloqueios criativos, a construir ideias, a se inspirar.

  • Imite. E então faça do seu jeito

As canções atemporais são atemporais por um motivo. A melhor forma de escrever é escutar e se inspirar nas grandes canções.

“As boas canções terão diferentes sentidos para diferentes vidas… pra sempre.”
– Diane Warren

Ouça aquela música que você ama e se pergunte… por que ela é tão boa? Como são os arranjos dela? Quais são suas partes? Cantarole a melodia… ou, melhor ainda, toque-a!

Depois que você entender bem aquela canção, tente criar sua própria melodia para encaixar nela. Se você começar com a melhor das melhores, e criar um riff inspirado nela, as chances de você fazer algo legal são altas!

Ouvir te induz a criar. Os melhores compositores escutam outras músicas antes mesmo deles começarem a escrever.

Tem o truque do Tom Waits. Ele coloca 2 estações de rádio diferentes para tocar ao mesmo tempo e ouve como os sons se sobrepõem.

Ou o processo do Bob Dylan. Ele começa cada sessão de composição com alguns minutos de meditação profunda enquanto ouve uma música que o inspira.

Você não pode se esquecer, é claro, que existe uma diferença enorme entre inspiração e plágio. Aproveite as influências, mas procure criar algo verdadeiramente seu.

Então é isso… ouça os “greatest hits” e você terá milhares de ideias para quando sentir que está com bloqueio criativo.

  • Use o arco narrativo

Você se lembra que, na escola, você aprendeu sobre as partes de uma história? Existia a elevação da ação, o clímax…

OK… pode ser que você não estava prestando atenção na aula… porque estava escutando seu mini-disc.

De toda forma, canções são histórias. Aplicar o arco narrativo ao seu processo de composição é a forma perfeita de deixar sua música mais interessante para o ouvinte.

Use cada parte para criar suspense. Construa sua canção para levar o ouvinte ao clímax. Dê “dicas” em certas partes para que elas não permitam que o ouvinte tire os fontes de ouvido.

Os arcos narrativos se parecem com isso:

How-to-write-a-song_Narrative-Arc_1200x558

A aplicação do arco narrativo à estrutura comum de uma canção se parece com algo assim (dependendo das suas partes):

How-to-write-a-song_Narrative-Arc_Song_1200x558

  • Escuta ativa

Outra forma de aproveitar suas influências é mapear como sua música favorita funciona. Você precisa saber como usar uma técnica chamada escuta ativa para fazer isso.

Pegue papel e caneta. Faça um diagrama de uma canção que te agrada. Tente anotar todas as partes da canção que falamos acima: verso, refrão, ponte, etc.

Isso vai te ajudar a imaginar a estrutura da sua música favorita de uma forma visual.

Fica a dica:Quando eu quero muito saber a estrutura de uma canção, eu a coloco no meu software DAW e corto as waveforms em cada uma das partes.

Não só para ver cada parte… mas para seguir a waveform e ver como a dinâmica foi trabalhada em cada seção.

Então pode-se colorir cada parte para entender qual é qual. À medida que o cursor de reprodução se move ao longo da música, é possível não só ouvir – mas ver – como uma parte muda e vai levando à outra.

É como se fosse o “onde está o Wally” só que na música. Tudo bem que às vezes está mais para “meu óculos… você viu meu óculos?”. Mas, uma vez que você identificar as partes, será mais fácil criar uma estrutura sua.

How-to-write-a-song_listener-1200x646

  • Pense na sua canção como as peças de um todo

Quando você está escrevendo uma canção, é comum se perder em meio às partes.

É claro que é importante focar em cada uma delas. Mas não se esqueça: sempre pense no conjunto da obra. Se você está preso(a), use as peças que você já escreveu como referência.

As partes da sua canção devem se encaixar de um jeito natural. De um jeito que uma parte vai levando à próxima. Se você for detalhista demais com cada uma das partes, existe o risco delas começarem a ficar desconexas.

É importante lembrar que, apesar de tudo o que dissemos, você não está escrevendo um ganho, um refrão ou uma melodia… Você está escrevendo uma MÚSICA! Todos os elementos precisam se encaixar para que o som fique bom.

Então… vá fazendo suas partes já pensando nas outras, e tudo vai combinar igual feijão com arroz!

  • Encontre uma parceria para compor

Pense em Tom Jobim & Vinícius de Moraes, John Lennon & Paul McCartney, Sullivan & Massadas… E por aí vai…

Milhares de canções foram escritas por uma equipe.

Colabore com alguém. Eu não sei no seu caso mas, pessoalmente, essa coisa de ficar trancado num quarto sozinho tentando escrever uma canção é meio difícil…

Parcerias são perfeitas para combinar as peças e fazer as ideias fluirem. Até porque 2 ou mais pessoas querem dizer, pelo menos, o dobro de ideias. E pelo menos o dobro de rapidez para finalizar algo.

Se você já escreve canções, uma parceria vai trazer novidades para seu trabalho. Novas sonoridades podem surgir. Então comece a colaborar e duplique suas canções!

  • Pense como um ouvinte

Sabe o melhor jeito de descobrir se sua canção ficou boa ou não? Toque-a!

Durante o processo de composição, é super fácil se perder em meio às partes. Ou se preocupar demais com acordes e arranjos…

Confira sua composição de tempos em tempos. Ouça-a! Tocar uma parte na qual você está preso(a) pode te levar à próxima nota, porque o cérebro vai querer, de forma automática, escutar a próxima parte.

O cérebro pede por progressão… e ele mesmo vai tentar, naturalmente, encontrar um padrão. Então toque o que você já tem quantas vezes forem necessárias enquanto você estiver compondo.

Pode inclusive ficar repetindo a mesma parte, sem parar. Uma hora você vai se surpreender sobre quão rápido você vai quebrar com as barreiras que bloqueiam sua criatividade.

UMA CANÇÃO SÓ NÃO É SUFICIENTE

Agora que você já tem todas as ferramentas que precisa para escrever suas canções, só falta uma coisa:

Escreva muitas músicas! A única forma de compor bem é escrever, escrever e escrever. Sempre.

“Continue fazendo. É assim que você vai conseguir algo bom. É assim que você se torna bom, e permanece bom.” – Diane Warren Compositora, ganhadora do Grammy, com canções presentes em álbuns disco de platina.

Uma regra de ouro é ter uma música na cabeça o tempo todo. Ou, melhor ainda… três!

Quando estamos aprendendo, mais é sempre melhor. Erre. Reconheça quando teve sucesso. Saiba quando dizer sim e quando dizer não.

Com essas ferramentas de composição, tudo é possível. Sua próxima grande composição só precisa de um último ingrediente importante:

Fazer!

FERRAMENTAS PARA COMPOSIÇÃO

The Method Behind The Music – Uma introdução aos conceitos básicos da teoria musical e um dicionário musical bem útil.

Autochords – Uma ferramenta que sugere acordes para encontrar progressões e padrões.

Uberchord – Um app que funciona como um professor de violão, que ensina acordes com feedback em tempo real.

Multi Track Song Recorder - Um ótimo app para gravação com quatro faixas. É ótimo para anotar ideias quando você está em movimento ou para acompanhar seu processo atual de composição.

Evernote – Evernote é um ótimo app para anotar, coletar e salvar todas as suas ideias de composição, não importa onde você estiver. Afinal, nunca se sabe em que momento uma música pode surgir. Então, fique de prontidão.

SoundCloud – O SoundCloud é perfeito para compartilhar, de forma pública ou privada, os rascunhos de suas composições para obter feedback. Você pode até mesmo comentar diretamente na waveform para apontar partes específicas.

Rhyme Zone – Um dicionário gratuito de rimas para todas as suas necessidades de composição!

Hum - Hum é um gravador e uma ferramenta de anotação tudo-em-hum! Ele organiza suas ideias por tom, mood e afinação. Custa uns 3 dólares, mas ajuda demais na organização.

Lyricsmith – O Lyricsmith é um aplicativo gratuito para composição, que inclui um dicionário de rimas e um organizador bem útil para facilitar a busca por suas composições.

Chordbot Lite – O chordbot permite a você criar, organizar e testar acordes e progressão de acordes durante o processo de composição. E além de tudo, é 0800!

Infinite Jukebox – É ver para descobrir. Ele funciona como um “visualizador” de canções, que mostra como as partes de um som funcionam juntas. Você pode enviar seu próprio trabalho ou usá-lo para descobrir como sua canção favorita funciona.