LANDR BLOG

Promoção de música

Electronic Press Kits: Você Realmente Precisa de um EPK?

Electronic Press Kits: Você Realmente Precisa de um EPK?

Se você deseja promover seu novo lançamento e ter cobertura de imprensa, você definitivamente precisa de um Electronic Press Kit ou EPK.

Um EPK ajudará você a comunicar todas as informações importantes que os festivais, os jornalistas e a mídia necessitam para realizar a cobertura da sua música. Mas saber como criar o seu EPK, o que colocar nele e como compartilhá-lo pode gerar confusão.

Há muitas idéias diferentes a respeito de como os press kits devem funcionar e como os agentes da indústria musical devem acessá-los.

Há quem diga que você precisa pagar para um provedor de serviços de EPK ou que você não precisa de nada além de um site bem projetado.

Vamos esclarecer essa confusão a partir de uma perspectiva externa e ajudar você a tornar seu EPK o mais eficaz possível.

O que é um EPK?

Um electronic press kit ou EPK é uma coleção de músicas, fotos, biografias, dentre outras informações relevantes. Isso serve para informar jornalistas, mídias, blogs, festivais, rádios, emissoras e promotores sobre um artista e seus lançamentos. Um electronic press kit pode ser hospedado no site de um projeto ou acessado por meio de um provedor de serviços de EPK.

what is an EPK?

Os artistas usam um EPK para gerar interesse da mídia sobre um novo lançamento, para agendar shows em casas ou festivais, ou para atrair o interesse de gravadoras, editoras e agentes. Essencialmente, o EPK consiste em um método digital para dar início à comunicação.

Eu realmente preciso usar um provedor de serviços de EPK?

Vários serviços surgiram no final dos anos 2000 cobrando uma taxa aos artistas para criar EPKs agradáveis à imprensa.

Essas empresas costumavam alegar que em troca aproximariam os artistas de promotores, gerentes de casas, da imprensa e de festivais e conferências voltados à indústria musical.

Infelizmente, essas promessas não eram tão honestas.

As “oportunidades” oferecidas pelos serviços não eram tão boas de fato e os artistas foram obrigados a pagar taxas de inscrição nos festivais sem nenhuma garantia de aceitação. Houve uma reação e muitos festivais fecharam suas parcerias com os provedores de serviços EPK.

Hoje, os artistas podem se inscrever na maioria dos festivais de música sem usar um provedor de serviços EPK. Um email ou uma aplicação através dos formulários do Google funcionará perfeitamente.

Pagar por um serviço para ajudá-lo a criar e promover seu EPK não é mais a melhor opção. É muito mais vantajoso você simplesmente usar o seu site de artista como o seu EPK.

É muito mais vantajoso você simplesmente usar o seu site de artista como o seu EPK.

Como uso meu site como um EPK?

Os sites de artistas geralmente são criados tendo-se os fãs em mente, não a imprensa. Você pode contornar isso criando uma seção orientada à imprensa apresentando todos os componentes do seu EPK.

O lado bom do uso de um site como o seu EPK é que você não precisa enviar um grande email com um anexo enorme e um arquivo PDF feio.

Existem muitas maneiras de criar um ótimo site para artistas.

Para manter sua página orientada à imprensa longe do público, tente não anexá-la mantendo-a fora da página inicial para fãs e usando um URL oculto como www.yourproject.com/press.

Assegure-se de “linkar” esta página apenas quando apresentar o seu projeto à mídia.

O que devo colocar no meu EPK?

Seu EPK deve seguir um formato didático. As pessoas que tomam um tempo para lê-lo não devem ter problemas para encontrar as informações relevantes.

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2019/10/Do-You-Really-Need-An-EPK-3—Supporting-Image_What-should-I-put-in-my-EPK.jpg

O que colocar em um EPK:

  • Sua música
  • Fotos do artista
  • Arte do álbum
  • Uma pequena biografia do artista
  • Vídeos de músicas
  • Links para imprensa
  • Performances notáveis
  • Informações de contato e links para mídias sociais

Com tanto conteúdo em um EPK, às vezes é difícil mantê-lo claro e conciso.
Para garantir que quem passa pelo seu EPK entenda o que é a sua música, cada parte precisa servir ao seu propósito.
Vamo analisar cada parte do seu kit de imprensa.

1. Sua música

A sua música é a parte mais importante do seu kit de imprensa.

Facilite a escuta. O ideal é que seja possível ouvir a sua faixa diretamente do seu EPK sem precisar navegar para outra página.

Você pode fazer isso com qualquer outro aplicativo de streaming de música incorporável.

Se você está promovendo um álbum, assegure-se de destacar qual música é o seu single, pois é isso que as pessoas que trabalham na mídia estão procurando.

Se você está promovendo um álbum, assegure-se de destacar qual música é o seu single, pois é isso que as pessoas que trabalham na mídia estão procurando.

Os profissionais do setor recebem um grande volume de solicitações de cobertura todos os dias. Lembre-se de que, na maioria dos casos, eles só têm tempo para ouvir uma ou duas faixas.

Observe que, se você estiver enviando seus press kits antes de divulgar publicamente sua faixa, lembre-se de compartilhar apenas uma webpage privada.

2. Fotos do artista

Já fez uma sessão de fotos? Você precisa fazer isso independentemente de onde você esteja no seu ciclo de lançamento.

As fotos dos artistas são a oportunidade perfeita para mostrar o caráter do seu trabalho. A maneira como você expressa sua arte visualmente é também importante.

Você não precisa ser um modelo, apenas faça algo criativo. Contrate (ou peça ajuda a) alguém que saiba usar uma câmera e possa marcar uma sessão de fotos.

Se você toca em uma banda, uma sessão de fotos é sempre uma boa experiência de grupo e você terá muito B-roll para manter seus seguidores de mídia social satisfeitos.

3. Arte do álbum

O objetivo de sua divulgação na imprensa é fazer com que a mídia fique interessada no seu novo álbum ou single. Não importa que tipo de lançamento você esteja promovendo, você precisará incluir a capa do álbum no seu EPK.

Formate corretamente o trabalho artístico e inclua links para versões de alta resolução (300 dpi) para não ter que enviar um e-mail pesado com um anexo de vários megas.

4. Sua biografia

Sua música significa algo para o mundo e sua biografia musical deve comunicar esse significado efetivamente.

Você não precisa escrever um romance. A bio deve ser curta, fácil de ler e fornecer ao leitor um bom panorama da sua música.

Fale sobre a formação do seu projeto, da sua mensagem, e ofereça uma breve visão do que você está tentando comunicar com sua arte.

Tente responder claramente a perguntas como: que sentimentos sua música transmite? De onde veio a inspiração para criar o seu álbum? Por que o seu lançamento é importante?

Se você está apenas começando, jornalistas e agentes da mídia não terão muito tempo para ler sua história extensamente. Em vez disso, use uma breve biografia para estimular perguntas e despertar curiosidade.

5. Videoclipes

Se você chegou a criar um videoclipe, inclua-o no press kit definitivamente. Criar um videoclipe não é uma tarefa fácil e isso mostra como você está comprometido com todo o processo de ser um artista moderno.

Assim como sua música, ele deve ser facilmente acessível a partir do press kit. O YouTube e o Vimeo, por exemplo, facilitam a incorporação de vídeos em webpages.

6. Links para os destaques da imprensa

Demonstrar que outras publicações já cobriram seu projeto indica que você já possui alguma projeção e merece atenção. Uma ou duas citações interessantes de uma fonte respeitável podem fazer muito pela sua música.

Até um curto artigo em um pequeno blog contribui para indicar que você depositou esforço em levar a sua música ao público.

Adicione sua melhor cobertura mais recente, incluindo:

  • Resenhas de concertos
  • Resenhas de álbuns
  • Indicações de prêmio
  • Menções
  • Lançamentos de álbuns
  • Anúncios

Ter boa projeção na mídia é uma chave capaz de abrir muitas portas. Demonstre que as pessoas estão empolgadas com o seu projeto.

7. Apresentações notáveis

Pense em sua carreira até hoje. Se você pode identificar um ou dois grandes shows já realizados, vale a pena incluí-los.

Pense em sua carreira até hoje. Se você pode identificar um ou dois grandes shows já realizados, vale a pena incluí-los.

Não exagere, mas incluir uma lista de suas melhores performances é uma boa adição ao seu kit de imprensa.

Mencionar que você criou uma grande banda ou que marcou presença em um festival bacana pode fazer com que os agentes da mídia e da indústria musical saibam sobre a sua jornada e sobre os círculos que mais apreciam o seu som.

8. Informações de contato e páginas de mídia social

https://blog.landr.com/wp-content/uploads/2019/10/Do-You-Really-Need-An-EPK4—Supporting-Image_How-to-email-your-press-kit.jpg

Por fim, se alguém estiver interessado em abordar seu projeto, inclua todas as informações de contato relevantes para poder ser contactado facilmente. Inclua seu telefone, email e link para suas páginas de mídia social.

Exemplos de EPK para você se inspirar

Criar um bom EPK pode ser difícil quando você não tem referências para ideias. Aqui estão alguns sites de artistas que consideramos bons modelos.

Esses sites oferecem tudo o que um agente de imprensa pode precisar, como biografia, contato de artista, seção explicativa e videoclipes.

Mas o mais importante é: eles são simples e didáticos.

O seu EPK é apenas uma ferramenta que facilita o seu trabalho

Um EPK é uma ferramenta essencial para manter todos os detalhes claros e organizados para a imprensa. Contudo, ele nunca pode substituir a construção de relacionamentos no mundo real.

A melhor maneira de colocar seu projeto na mente da imprensa e da mídia é divulgando, fazendo shows e conhecendo as pessoas da indústria.

Seu EPK por si só não aumentará seu número de seguidores – você também precisa de boa música. Seu EPK é de fato apenas uma ferramenta que facilita o trabalho.

Faça o que você ama, continue fazendo shows e criando arte. Se você é realmente apaixonado pela arte cria, ela atrairá diálogos e a mídia não poderá ignorá-lo.